quarta-feira, 12 de maio de 2010

Califórnia ameaçada pelo 'Big One', o grande terremoto


O temor do "Big One", um lendário terremoto com grande capacidade de destruição, que poderia causar um prejuízo de até 150 bilhões de dólares à Califórnia, voltou a atormentar os moradores do Estado na noite de terça-feira, quando um abalo sísmico atingiu o norte do Estado.

Os californianos são alvo de cerca de 15.000 abalos sísmicos por ano, a maioria muito fraca. Contudo, São Francisco sempre está a espera do "Big One", que de acordo com certos geólogos, tem 70% de possibilidades de acontecer nos 30 próximos anos.

Os peritos acreditam que, a cada 150 anos, acontecem importantes movimentos na parte do sul da falha de "San Andreas", que atravessa todo o Estado. Dessa maneira, os dois últimos grandes tremores de terra na Califórnia aconteceram exatamente há 150 anos (El Tejon, 1857) e 101 anos (São Francisco, 1906), com grau 8 na escala Richter.

A região de São Francisco, no norte do Estado, se encontra entre a grande fossa oceânica da zona de subducção que contorna a costa ocidental americana, e o sistema de flhas "San Andreas" e "Howard", que passa ao leste de Oakland.

No último mês de janeiro, sismólogos reunidos na Universidade da Califórnia do Sul (USC) de Los Angeles, afirmaram que o "Big One" é iminente. "Pode-se dizer que o segmento sudeste da falha de San Andreas está grávida de nove meses", explicou Thomas Jordan, diretor do Centro Sismológico da Califórnia do Sul.

A falha de San Andreas é supervisionada permanentemente graças a sismógrafos, aparelhos de detecção a laser dos deslocamentos da crosta terrestre e por cálculos por GPS.

Entretanto, se o "Big One" é uma certeza para todos os especialistas que estudam a evolução da falha de San Andreas, a data em que ele acontecerá permanece um mistério.

Nenhum comentário:

Postar um comentário